27 de outubro de 2021

Prestes a iniciar gravações no SBT, Poliana Moça já foi exibida no Brasil na década de 50

Compartilhe sem moderação

Se engana quem pensa que Poliana Moça será uma novela inédita em terras tupiniquins. A história trata-se de uma continuação de As Aventuras de Poliana, que foi ao ar no SBT por mais de dois anos e sacramentou o histórico que o canal tem de fazer folhetins longos.

A ideia era que As Aventuras de Poliana tivesse sua continuação exibida logo após o término da temporada inicial, que conta a história de Poliana enquanto estava em seu período de descobertas do mundo, com brincadeiras e tudo aquilo que a fase da infância proporciona.

Porém, a interrupção nos trabalhos de Poliana Moça foi mais um exemplo de prejuízo ocasionado pela pandemia. Nesta última semana, este impasse nos estúdios do SBT foi encerrado e as gravações finalmente aconteceram. 

A previsão é que a nova temporada de As Aventuras de Poliana seja lançada ainda em 2022, mas sem pressa: o SBT, normalmente, tem costume de lançar suas novelas apenas quando as gravações estão bem encaminhadas. Apesar de se passar na realidade atual, Poliana Moça não é uma história nova nas telinhas brasileiras.

Em 1958, a TV Tupi fez uma novela da mesma história em que se inspira a Poliana Moça do SBT. Ambas as tramas se passam na obra homônima de Eleanor H. Porter, que chamou a atenção dos executivos da emissora pioneira em televisão no Brasil e fez ser criada a primeira continuação de uma novela no mundo.

Pollyana Moça foi exibida pela Tupi, em 1950 (Foto: Divulgação)

Como não existia o videotape e nem as fitas, Pollyana Moça foi transmitida pela TV Tupi ao vivo e com todo o improviso que a televisão propiciava em seus primórdios. Tatiana Belinky recebeu a mesma missão que Iris Abravanel teve ao adaptar a história da literatura estadunidense. 

Na época da escolha da substituta para Poliana Moça, Iris Abravanel teria tido a opção de fazer um remake da mexicana Patinho Feio. Porém, acabou descartando e indo para a opção de adaptar novamente o livro de Eleanor H. Porter. Vale lembrar que Poliana Moça não é um remake de Pollyana Moça porque é uma adaptação própria da esposa de Silvio Santos, sem qualquer inspiração ao que a Tupi fez no passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *