16 de outubro de 2021

Pescadores acumulam prejuízos por causa da’doença da urina preta’

Em São Luís, consumidores estão deixando de comprar peixes e até quem vende os de origem de água salgada reclama dos prejuízos.

Após registros da doença Síndrome de Haff, conhecida como doença da urina preta, em outros estados,sendo que por último, o Ceará notificou a existência casos, autoridades sanitárias no Maranhão dizem que não há nenhuma situação suspeita no estado. A maior parte dos casos está concentrada na região Norte do país, mas ainda assim toda a cadeia produtiva vem sofrendo prejuízos por conta de informações falsas que estão circulando.

O presidente da Associação de Piscicultura de Itans, no município de Matinha, Eliseu Gomes, afirma explica que os criadores da região da baixada maranhense estão sendo prejudicados.

“Todo mundo sentindo. Despencou a venda. Isso nos preocupa muito porque a nossa produção gera emprego e renda, e nessa crise mundial que estamos vivendo, vem uma má notícia dessas e nos prejudicou muito. Estamos aqui para dizer que não se preocupem e consumam peixe porque estamos livre dessa doença”, disse Eliseu.

Quem vende peixe da água salgada também está sofrendo uma baixa. Benjamim de Oliveira trabalha no portinho há mais de 20 anos e sentiu as vendas despencaram nos últimos dias.

No último final de semana, distribuidores fizeram uma ação chamando a atenção das autoridades, a fim de diminuir o pânico na população, sendo que na oportunidade aconteceu distribuição de peixes e um churrasco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *