27 de outubro de 2021

Simone Tebet é atacada verbalmente por ministro da CGU em CPI

Compartilhe sem moderação

Após fala da senadora Simone Tebet (MDB-MS) na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 evidenciando, com documentos, as contradições do ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, ele chamou a parlamentar de “descontrolada”. Antes disso, contudo, o depoente foi confrontado diversas vezes pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL), durante a oitiva desta terça-feira (21/9), e manteve a compostura, se limitando a responder às perguntas.

A atitude do ministro foi repreendida pelos outros senadores, o que provocou uma confusão na comissão e fez com que a sessão fosse suspensa.

Antes disso, uma voz de prisão por desacato foi cogitada pela cúpula da CPI, mas não ocorreu. O senador Marco Rogério (DEM-RO) comentou sobre o fato afirmando que, “desde o início, a reunião estava caminhando para isso”. Entretanto, Rosário manteve a calma durante diversos questionamentos do relator da CPI, Renan Calheiros.

Na retomada, Rosário passou de testemunha para investigado pela comissão e a reunião foi encerrada.

Postura desarmada

A senadora explicou que, na suspensão, o depoente demorou um pouco para se acalmar, mas que retirou as palavras de ataque à parlamentar. Para ela, esse é um assunto encerrado, “página virada”. Tebet afirmou que seu foco, agora, é continuar as investigações para terminar a montagem da lista de crimes e pediu para que os próximos depoentes venham com uma “postura desarmada”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *