MA capacita trabalhadores e coordenadores do Cadastro Único e Programa Bolsa Família (PBF)

20 de outubro de 2021 Por Sólon Vieira 0
Compartilhe sem moderação

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), oferta capacitação para trabalhadores e coordenadores do Cadastro Único e Programa Bolsa Família (PBF). A formação tem como objetivo certificá-los como multiplicadores para entrevistadores, visando a ampliação da rede de atendimento às famílias beneficiárias de programas sociais do Estado do Maranhão. 

De 25 a 29 deste mês, a capacitação será realizada com os profissionais dos municípios jurisdicionados às regiões de Balsas, São João dos Patos, Bacabal, Codó, Caxias, Timon, Santa Inês e Zé Doca. De 08 a 26 de novembro, os cursos contemplam profissionais dos municípios das regionais de Presidente Dutra, Barra do Corda, Pedreiras, Imperatriz, Açailândia, Pinheiro, Viana, Itapecuru, Rosário, Chapadinha, São Luís e região metropolitana. 

A secretária adjunta de Renda e Cidadania, Ana Gabriela Borges, explica que a capacitação busca garantir a qualidade do processo de cadastramento das famílias que vivem em vulnerabilidade social. “Com as nossas campanhas no Maranhão, teve aumento de mais de 5.000 identificações que estavam invisíveis. Famílias indígenas, quilombolas, ribeirinhas, pescadores e agricultores familiares que eram cadastrados, mas não estavam devidamente identificados quanto aos grupos populacionais que fazem parte. Neste novo cenário, há novas situações. Em função da pandemia, novas famílias entraram no perfil de vulnerabilidade de renda, bem como existem famílias que, por falta de atualização no cadastro, podem ficar sem receber o benefício”, destacou a secretária adjunta.

O Maranhão é o primeiro estado brasileiro em 2021 a realizar capacitação em grande escala para a rede de trabalhadores que fazem o cadastro do Bolsa Família. Na primeira etapa, serão atendidos 250 profissionais, com carga horária de 40 horas. Como requisito para garantir a qualidade da formação é necessário ter 100% de frequência e 80% de aproveitamento no teste final do curso.