Homofobia: No vôlei, Minas Tênis Clube rescinde contrato com central Maurício Souza

Compartilhe sem moderação

Maurício Souza não é mais atleta do Minas Tênis Clube. O clube confirmou a rescisão de contrato com o atleta nesta quarta-feira. A decisão aconteceu após a repercussão, nos últimos dias, das postagens de teor homofóbico realizadas pelo atleta.

O jogador estava afastado das atividades do clube desde ontem e também foi multado. As ações aconteceram após pressão dos patrocinadores para que o Minas tomasse “medidas cabíveis” em relação às postagens do central em sua rede social.

Maurício Souza não é mais atleta do Minas Tênis Clube — Foto: Orlando Bento
Maurício Souza não é mais atleta do Minas Tênis Clube — Foto: Orlando Bento

Na noite de terça-feira, o atleta utilizou uma rede social diferente para fazer uma retratação pública. O clube belo-horizontino usou a conta própria para dar mais visibilidade à mensagem e considerava que, a retratação pública, pedida, tinha sido realizada. Contudo, houve insatisfação de uma das patrocinadoras.

A vontade das patrocinadoras era que o atleta apagasse as postagens, além de pedir desculpas no mesmo espaço que realizou as postagens. A situação também repercutiu de maneira negativa com os próprios colegas de equipe do central.

Nesta quarta-feira, o jogador postou um vídeo, na mesma rede social que realizou as postagens de teor homofóbico. O atleta pediu desculpas “a quem se sentiu ofendido” e disse que “seguirá defendendo o que acredita”. O vídeo incomodou não só as patrocinadoras, como também o clube.

No momento que o vídeo foi divulgado, a diretoria do Minas estava em reunião para definição do futuro do atleta. Minutos depois que o vídeo foi postado pelo atleta, o clube confirmou o fim do vínculo com o atleta, que iria até o final da atual temporada.

Entenda o caso

Há cerca de duas semanas, a DC Comics anunciou que o novo Super-Homem, filho de Clark Kent, se descobrirá bissexual nas próximas edições das histórias em quadrinhos. O assunto, que foi um dos mais comentados do Twitter no dia da divulgação, também movimentou a comunidade do voleibol brasileiro.

Após a publicação da editora, Maurício Souza, postou a foto do Super-Homem e fez críticas à decisão da DC. O Minas se manifestou ainda nessa segunda-feira sobre a publicação do jogador. O clube disse que respeitava a liberdade de opinião de cada atleta, mas que não aceitava declarações homofóbicas.

Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar – postou o jogador.

O post recebeu comentários de apoio de outros atletas do vôlei, como Wallace e Sidão. O assunto gerou uma grande repercussão nas redes sociais após os internautas considerarem as postagens como indiretas entre os companheiros de seleção. Maurício, apesar das críticas que levou com seu protesto, continuou endossando sua opinião nas redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *