Cartórios registram aumento de mais de 48% nos casamentos homoafetivos no MA

17 de novembro de 2021 Por Sólon Vieira 0
Compartilhe sem moderação

Uma pesquisa da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Brasil no Maranhão (Arpen-MA) apontou, que nos últimos dez meses, houve um crescimento de 48,8% na realização de casamentos civis homoafetivos, ou seja, de pessoas com o mesmo sexo.

No total, em 2021, já foram realizadas 192 celebrações entre pessoas do mesmo sexo, enquanto nos primeiros dez meses de 2020 este número foi de 129. Em agosto de 2020, por exemplo, foram 9 casamentos civis, enquanto em 2021 o número saltou para 13. Em setembro a diferença foi ainda maior, de mais de 11 atos registrados este ano frente ao mesmo período de 2020.

De acordo com a Arpen, a tendência é que a busca pelos casamentos civis aumentem, principalmente durante o mês de dezembro, considerado o mês que maior registra as celebrações no Maranhão, já que coincide com as férias coletivas de trabalhadores, férias escolares e o recebimento do 13º salário, ideal para as cerimônias e viagens da lua de mel.

Aumento das celebrações civis

Os cartórios do Maranhão também um aumento de 13% na realização de casamentos civis nos últimos dez meses. Ao todo, já foram realizadas 10.876 celebrações.

O número, é superior aos dados de 2020, que registrou ao todo, 9.524 matrimônios. Segundo a Arpen, a procura por casamentos civis começou a crescer a partir de abril deste ano, quando os números ultrapassaram os do ano passado. Ao todo, foram realizados, neste período, 428 casamentos em 2020 e 822 em 2021.

O que é necessário para realizar a cerimônia

Para realizar o casamento civil é necessário que os noivos, acompanhados de duas testemunhas (maiores de 18 anos e com seus documentos de identificação), compareçam ao Cartório de Registro Civil da região de residências de um dos nubentes com pelo menos 30 dias de antecedência para dar entrada na habilitação do casamento.

Devem estar de posse da certidão de nascimento (se solteiros), de casamento com averbação do divórcio (para os divorciados), de casamento averbada ou de óbito cônjuge (para os viúvos), além de documento de identidade e comprovante de residência.

O valor do casamento é tabelado em cada Estado da Federação, podendo variar de acordo com a escolha dos noivos – em diligência ou na sede do cartório.

  • Com informações da Central de Notícias