Quem teve contrato de trabalho suspenso na pandemia receberá 13º menor

17 de novembro de 2021 Por Sólon Vieira 0
Compartilhe sem moderação

O trabalhador de São Luis está entre os cerca de 51 milhões de brasileiros com carteira assinada que devem receber o 13º salário neste fim de ano. Mas se a empresa onde trabalha aderiu este ano ao programa emergencial de manutenção do emprego e renda e o contrato de trabalho do empregado foi suspenso, ele vai receber um 13º menor.

Isso porque para calcular quanto receberá de 13º salário, o valor é dividido por doze, e se dentro de um mês houve menos de 15 dias trabalhados ele não será contabilizado no pagamento do 13º salário.

O professor de direito da FGV, Paulo Renato Fernandes, acredita que esse programa de manutenção de emprego e renda foi fundamental para este momento de crise no país, que foi a pandemia.

E o que fazer com o 13º?  A educadora financeira Aline Rabelo recomenda que caso a pessoa tenha dívidas que as pague primeiro e lembre de guardar uma parte para as despesas que chegam geralmente em janeiro.

Este ano, mais de 2 milhões e seiscentos mil trabalhadores aderiram ao programa de manutenção de emprego e renda. O programa previa continuidade do pagamento de um auxílio ao trabalhador com contrato suspenso e a obrigatoriedade de o empregador manter o funcionário pelo dobro do tempo do contrato suspenso.

Neste ano, o Ministério do Trabalho empenhou mais de R$ 7 bilhões com o pagamento de complemento salarial. Em 2020 quase 10 milhões de trabalhadores foram beneficiados pelo programa, que encerrou em agosto com o fim da vigência da Medida Provisória.